Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Petição Salvar Vidas através do Acesso Público a Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE)

Para: Assembleia da República

São sobejamente conhecidos do público os casos de Morte Súbita de atletas profissionais de várias modalidades. São casos que vão ocorrendo de forma continuada, com maior ou menor destaque na comunicação social, mas em que sistematicamente ficamos com a dúvida sobre se todos os meios técnicos existentes actualmente estavam disponíveis para socorrer a vítima.

No entanto, para além destes casos, muitos outros ocorrem no nosso país com o cidadão anónimo, e de quem ninguém fala. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte em Portugal, e a maior parte dos episódios de paragem cardio-respiratória ocorrem fora do ambiente hospitalar. EM 85% DOS CASOS, O ÚNICO TRATAMENTO EFICAZ É A DESFIBRILHAÇÃO ELÉCTRICA.

Estudos realizados internacionalmente apontam para que a probabilidade de ocorrência de paragem cardio-respiratória seja de 1 em cada 1.000 pessoas anualmente. Nos EUA por exemplo, a indicência de morte súbita atendida eplos serviços pré-hospitalares é de 0,55 por 1.000 pessoas. Por analogia, poderemos ter em Portugal, cerca de 10.000 ocorrências anuais - 27 casos por dia, dos quais 15 em ambiente extra-hospitalar. Em média, em 23 destes casos a desfibrilhação pode salvar a vida, e em 13 deles, é crítico o rápido acesso a um desfibrilhador. 13 pessoas por dia, quase 5.000 por ano.

Está ainda comprovado que nesta situação específica de emergência médica O FACTOR MAIS CRÍTICO PARA O SUCESSO DA INTERVENÇÃO É O TEMPO que medeia entre a ocorrência e a primeira desfibrilhação, e que por cada minuto que decorre as probabilidades de salvamento reduzem-se entre 7% e 10%.

Existem hoje meios técnicos que permitem a execução das manobras de ressuscitação com recurso à desfibrilhação por pessoal não médico (mas devidamente formado): são os Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE). A sua utilização é prática corrente em diversos países, com comprovado sucesso no aumento das taxas de sobrevivência das vítimas, e normalmente integrados em programas de Acesso Público à Desfibrilhação. Estes programas permitem a realização das manobras de ressuscitação no local, ANTES DA CHEGADA DAS EQUIPAS DE EMERGÊNCIA MÉDICA, REDUZINDO O TEMPO DE INTERVENÇÃO DE FORMA MUITO SIGNIFICATIVA.

Os signatários desta petição solicitam a OBRIGATORIEDADE DA PRESENÇA DE DESFIBRILHADOR AUTOMÁTICO EXTERNO EM LOCAIS E/OU EVENTOS DE ACESSO PÚBLICO e, naturalmente de Operador devidamente formado na utilização dos mesmos.

A importância da existência deste meio de socorro é comprovada pelo próprio Decreto-Lei nº 188/2009 de 12 de Agosto, quando refere os seguintes pontos:

“A evidência empírica permite afirmar que, em mais de metade dos casos de paragem cardio-respiratória, as vítimas não chegam com vida aos hospitais. Por outro lado, a maior parte dos episódios de morte súbita cardíaca resulta da ocorrência de arritmias malignas, nomeadamente de fibrilhação ventricular.
O único tratamento eficaz na paragem cardíaca devida a fibrilhação ventricular é a desfibrilhação eléctrica, demonstrando a experiência internacional que a utilização de desfibrilhadores automáticos externos em ambiente extra-hospitalar por pessoal não médico aumenta significativamente a probabilidade de sobrevivência das vítimas.”

Ora, existindo já legislação que atesta a importância deste assunto, vêm por este meio os signatários solicitar que essa mesma legislação seja mais incisiva no que à preservação da vida humana diz respeito e, propõem a adopção imediata de um programa, devidamente calendarizado, de Acesso Público à Desfibrilhação, que contemple as seguintes pontos:

a) Adopção obrigatória em todas as escolas e universidades do país;
b) Adopção obrigatória em todos os recintos e eventos desportivos;
c) Adopção obrigatória em todos os locais públicos de elevado acesso de pessoas (centros comerciais, aeroportos, etc.);
d) Existência de apoios financeiros específicos para as situações referidas nas alíneas a) e b), de forma a uma mais rápida implementação dos meios necessários.


Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
7.919 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.