Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Basta de Incêndios em Portugal

Para: Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República

Quatro meses depois da tragédia de Pedrógão Grande, onde 64 vidas foram perdidas, parece que quem nos dirige e orienta o país não tirou os devidos ensinamentos sobre a gestão deste tipo de ocorrências, nada tendo mudado com esta última vaga de incêndios que assola Portugal.

Com esta nova tragédia, onde faleceram mais 31 pessoas (até à data), o Povo português decide dizer basta!

- Basta que o governo aponte sempre as mesmas desculpas: condições climatéricas adversas, falhas técnicas do SIRESP, falhas na cadeia de comando;

- Basta de imobilismo do nosso Parlamento e de submissão perante interesses obscuros de empresas que lucram com estas situações;

- Basta de culpar os (poucos) recursos materiais que temos ao nosso dispor, para combater as chamas. Em vez de investir em submarinos que para nada nos servem, canalizemos verbas para reforçar os meios materiais, para que a Proteção Civil possa devidamente atuar. Não há verbas para tal? Há, se Parlamento e Governo tiverem a coragem política e o sentido de sacrifício, como pedem ao seu povo, promovendo a redução dos benefícios dados aos detentores de cargos políticos (anteriores, presentes e futuros): Presidentes, Ministros, Secretários de Estado, Parlamentares e respetivos assessores. Também se pode investir em carros de funções elétricos, para deslocações de todo o aparelho do Estado e do Parlamento, em vez de carros topo de gama;

- Basta de culpar os (poucos) meios humanos que combatem as chamas. É preciso dignificar a profissão de bombeiro e que estes profissionais sejam devidamente remunerados, alimentados e protegidos. A culpa não é dos bombeiros, mas sim de toda a sua cadeia de comando;

- Basta de criticar e não fazer nada. Somos todos responsáveis, temos todos o dever de agir em nosso prol, coletivo e individual!

Pelo acima exposto, o Povo português diz basta!
E vem propor ao Parlamento que sejam aprovadas as seguintes medidas:

- Apesar da recente demissão da Sr.ª Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, a qual soube tomar, sob pressões ou não, a atitude correta, apresentar uma moção de censura contra o Governo pela má gestão destas duas tragédias, que viram 95 vidas serem levadas demasiado cedo;

- Reverter a extinção da carreira de guarda florestal, concretizada em 2006. Estes profissionais estão na primeira linha da prevenção de incêndios e nunca deveriam ter desaparecido dos nossos parques florestais e municípios. São imprescindíveis à prevenção e ao desencadeamento atempado dos meios necessários em caso de incêndio;

- Envolver mais os nossos militares na prevenção de incêndios e no apoio às populações em situações de incêndio;

- Proibir pura e simplesmente a plantação de eucaliptos, cujas fagulhas, em caso de incêndio, podem voar até três quilómetros e provocar muito mais estragos;

- Proibir a venda de madeira queimada para evitar que empresas do ramo especulem e lucrem com a aquisição desta madeira de qualidade inferior, não dando assim aso a fogos postos, cujo objetivo seja levar empresas a adquirir madeira mais barata;

- Dignificar a carreira dos bombeiros, criando as condições necessárias para atrair mais recursos humanos para esta força, através da revalorização salarial destes profissionais e o aumento da sua formação;

- Promover as medidas necessárias para certificar-se de que a rede SIRESP possa funcionar sem falhas e, assim, facilitar a intervenção das forças de combate às chamas no terreno.

Estas são algumas medidas que, acreditamos, possam ajudar a fazer com que, nunca mais, sejam perdidas tantas vidas em tragédias desta dimensão, agradecendo que a Assembleia da República legisle neste sentido.


Crédito fotográfico: (c) Jérôme Pin


Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
215 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.