Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

vamos criar um parque para nossos caes

Para: Ex.mo Senhor Presidente da Assembleia da República;Primeiro ministro-Ministro;Junta da Freguesia de Cacém São Marcos ,Tvi Sic,

Agualva-Cacém junto ao Intermarché, Jardim das Flores Rua Elias Garcia uma das maiores freguesias do país, Atualmente Cidade é também cada vez mais uma "cidade canina", onde os cães assumem um papel ativo enquanto membros de famílias e do equilíbrio da comunidade.

Esta petição tem por objetivo confirmar e avaliar o interesse da comunidade de Agualva-Cacém na construção de um "Dog Park". Esta petição estará aberta até ao dia da inauguração do parque e dependendo do apoio manifestado até ao final de 2017, iremos elaborar um projeto a ser apresentado á Junta de Freguesia de Agualva-Cacém e proposto para o Orçamento Participativo de 2018, caso o mesmo venha a ser aberto. A nossa visão é batalhar ao máximo nos próximos 3 anos para garantir a construção do nosso parque para cães.

Facilmente constatamos que neste momento é preciso dar resposta ao aumento de pessoas nos últimos anos que decidiram acolher um amigo de quatro patas em sua casa e na sua vida, que pelas modificações sociais viram grande parte da sua disponibilidade desaparecer. Esta falta de disponibilidade aliada a uma intranquilidade cada vez mais presente, são uma combinação influente na vida de qualquer animal. O défice de estimulação física e mental com que os cães vivem, deve-se também aos passeios rotineiros, onde não conseguem sequer praticar comportamentos naturais da espécie, como correr ou escavar. Quanto cães vivem vidas sem qualquer interacção social intra-espécie, tendo estes muitas vezes possíveis parceiros de brincadeira na casa ao lado que nunca chegarão a conhecer.

A falta de condições que permitam aos detentores de cães em Portugal satisfazer as necessidades básicas do seu animal, como correr ou brincar com outros cães com a devida liberdade e espaço que permita uma gestão eficaz destas relações, é causa de inúmeros problemas que preocupam a sociedade e as autoridades legisladoras. A incorrecta socialização dos nossos cães ou falta dela, está na origem não só de problemas comportamentais, como problemas relacionados com a qualidade de vida das comunidades e das famílias nelas inseridas. Por outro lado, a dispersividade de cães dentro de uma cidade contribui para uma maior dificuldade na gestão e controlo de medidas implementadas legalmente, como o o uso obrigatório de trela na via publica e a recolha de dejectos dos animais. Em paralelo dificulta a educação e sensibilização das comunidades inseridas, sobre os deveres legais e regras das autarquias.

O que é um "Dog Park"?

Um Dog Park é um parque para os cães se exercitarem, jogarem e socializarem sem trela em um ambiente controlado, sob a supervisão dos seus donos. Estes parques não têm características definidas por defeito, embora por norma apresentem uma vedação de 4 ou 6 metros de altura, com uma dupla entrada, uma drenagem adequada, bancos para os seres humanos, sombra para os dias quentes, estacionamento perto do local, água, dispensadores de sacos, latas de lixo cobertas, sendo necessária a regular manutenção e limpeza do terreno. Os parques para cães também oferecem acesso para cadeira de rodas, e poderão ter recintos separados para cães de médio/grande e pequeno porte. Quanto á área de terreno também não existe nenhuma predefinição, por norma calcula-se um mínimo de 16 m2 por cão, definindo uma lotação máxima para o parque. O parque também nunca deverá ser demasiado amplo, para que não se perca o controlo sobre a localização dos animais, levando-os a perder o foco no dono.

Quais os benefícios para a comunidade?

1. Um lugar seguro para os cães e pessoas - Um parque de cães é um lugar seguro onde podem correr fora do espaço publico, sem trela e sem o risco de serem atropelados por um carro ou sofrer/causar outro tipo de acidente ou incidente. Os cidadãos vêm se assim protegidos de possíveis acidentes causados por donos que não têm a disponibilidade ou condições para exercitar o seu cão, o que poderá desequilibra-lo ao ponto de ser realmente um risco passear sem trela em espaços públicos. Também os donos assumem maior controlo sobre os seus animais, deixando de interagir com o cão com bastante insegurança relativa ao seu comportamento sem trela, levando por vezes a fugas ou agressividade com outras pessoas ou animais.

2. Cães precisam de correr para se manterem estimulados - Correr, é uma necessidade básica e natural para um cão. Ao não serem devidamente estimulados muitos cães podem manifestar comportamentos indesejados, como ladrar excessivo, destruição, comportamentos desajustados motivados por stress, como montar pessoas e/ou outros cães, transtornos obsessivos compulsivos, como excesso de lambedura ou mutilações. Muitas pessoas não podem correr com seus cães com coleira, seja por limitações físicas, idade ou indisponibilidade. Isto leva a que as pessoas usem e abusem dos passeios sem trela na via publica para exercitarem e passearem os seus cães o que desde logo pressupõe vários riscos.

3. Socialização dos cães - Os cães ao terem a oportunidade de utilizar parques próprios, ganham também a possibilidade interagir com outros cães e outros donos que lhes iram transmitir níveis de confiança bem maiores do que o cidadão que os cruza na rua e nutre medo de cães. Ao tornarem-se mais socializados (mais familiares e amigáveis com outros cães e pessoas), o animal irá por si procurar cada vez mais o reforço e orientação do ser humano quanto ao seu comportamento.

4. Aplicação e respeito ao Decreto-Lei n.º 314/2003 - Para países como o nosso, com legislação que exige que todos os cães circulem na via publica apenas e sempre com trela, uma área "sem trela" incentiva a conformidade, fornecendo uma alternativa legal aos passeios em parques ou ruas públicas, aumentando a segurança e higiene das mesmas.

5. Ruído em espaço habitacional - "Cão estimulado não ladra". São muitas as queixas dos moradores da nas cidades relativamente ao ruído causado por cães em autentico estado de stress e ansiedade que ladram durante horas a fio. Com muita razão estes moradores protestam, basta experimentar dar um passeio pedonal e verificar que em todos os momentos vindo de algures ouvimos um cão ladrar, não 5 ou 6 latidos, mas um ladrar excessivo. Cães estimulados não ladram excessivamente de forma gratuita, sendo melhores vizinhos e destruindo menos propriedade.

6. Atividade social para os donos/ passeadores - parques de cães são um ótimo lugar para os donos e passeadores cães conhecerem pessoas com interesses comuns. O amor que as pessoas compartilham pelos seus cães ultrapassa as barreiras económicas e sociais e contribui para fomentar um sentimento de comunidade.

7. Orientação para o comportamento do cão - Os donos de cães também podem beneficiar do aconselhamento e apoio dos pares relativamente a problemas que possam ter com os seus cães. Esta partilha é muito importante para que cada vez mais as pessoas estudem sobre cães e tentem transformar as suas ações como donos de forma a melhorar comportamentos.

8. Redução de crime - A presença de proprietários e seus cães dentro de um parque pode ajudar a deter o crime e vandalismo em áreas adjacentes. O cão tem assumidamente um papel chave para o desenvolvimento da nossa civilização até aos dias de hoje como animal de companhia, caça e guarda. Um cão de guarda mal treinado pode se tornar bastante mais perigoso do que qualquer outro cão pelo seu porte e poder, estes cães ao passarem a ser estimulados irá desde logo ajudar cães e donos a direccionar o seu trabalho para o seu território e a assumirem maior controlo quando fora dele.

9. Protecão da vida selvagem - Cães estimulados são menos propensos a manifestar a sua natureza de predadores, deixando assim de usar energia acumulada para perseguir e matar outros animais. A predação é um grande gatilho para alimentar e fazer disparar comportamentos de elevada agressividade e natural perigo.

10. Importância para idosos e deficientes - O uso de parques "sem trela" oferecem não só um caminho social, mas também uma maneira mais segura para aqueles com problemas de mobilidade, que não conseguem andar, muito menos exercitar o seu cão à trela. É recorrente encontrarmos idosos que desesperadamente perseguem o seu cão que lhes fugiu, não só por falta de uma boa chamada, mas também porque tiveram de dar resposta ás suas necessidades e "correr que nem cães".

11. Licenças e vacinação - São muitos os cães que circulam sem qualquer licença e/ou sem qualquer vacina. Sendo estes dois requisitos obrigatórios para que um cão possa visitar um parque, é certo e comprovado que os donos irão estar mais atentos e informados relativamente a estas preocupações, fazendo com que os animais residentes numa comunidade sejam mais saudáveis e estejam legalmente registados para devido controlo e segurança.

12. Proteção pessoal - A era dos cães de guarda acabou, muito embora ainda existam alguns persistentes, que insistem em encorajar tal trabalho a um cão sobre o qual muitas das vezes não têm qualquer controlo por não terem qualquer formação sobre o tipo de trabalho. Não com este propósito, mas os cães fornecem uma medida de segurança pessoal bastante real, principalmente para mulheres e homens solteiros e pessoas idosas ou deficientes que na maioria das vezes são vítimas de crime em espaços públicos ou nas imediações de sua casa.

13. Atração de visitantes á cidade - Os parques para cães são um atrativo para muitas pessoas que vão querer ter e oferecer essa experiencia ao seu cão, e muitas vezes essas visitas significam os visitantes aderirem a outras atividades e serviços na cidade.

14. Dejetos, educação cívica e comportamento animal - Estes parque têm como objetivo também tornarem-se os epicentros da reeducação da comunidade relativamente a todos os assuntos sobre os seus animais e o impacto positivo ou negativo que estes através da irresponsabilidade dos donos podem causar na comunidade. Um local concreto e singular facilita em absoluto a entrega de informação aos donos de animais assim como a sensibilização para certos comportamentos. Também facilitará a ação preventiva das autoridades no que diz respeito ao cumprimento da Lei de circulação de animais.

15. Apoios e atividades - Estes espaços tornam-se bastante autossuficientes, muito por culpa do vasto interesse das marcas ligadas ao mundo animal em desenvolver atividades junto da comunidade tendo como fim a divulgação da sua marca e serviços. Muitas vezes estas marcas tornam-se patrocinadores oficiais quer do próprio parque quer de eventos do mundo canino, muitas vezes emprestando os seus especialistas a orientar e informar os donos de cães da comunidade relativamente a vários aspetos.

Vamos construir o nosso Parque para Cães?!!!

Contamos convosco! Assine já a nossa petição.

Com os melhores cumprimentos
Animal Positivo


Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
175 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.