Petição Pública Logotipo
Ver Petição Razões para assinar. O que dizem os signatários.
A opinião e razões dos signatários da Petição: Carta aberta pelo tratamento igual aos doutorados no estrangeiro no Concurso de Bolsas de Pós-doutoramento da FCT 2016, para Presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), Professor Doutor Paulo Ferrão.

Nome Comentário
Maria P. Uma situação a reparar, com urgência, sem dúvida.
Ana R. Doutorada na Universidade de Londres
Manuel P. Concordo perfeitamento com o descrito na carta.
Francisco G. Deve ser urgentemente corrigida actual situação de descriminação negativa.
Carla N. Caro Colega Ao assinar esta petição, que considero justa, espero que a FCT reconsidere os critérios, e introduza a alteração necessária. Cumprimentos Carla Nóbrega
João C. Só admira haver descriminação quando muitos dos bolseiros de doutoramento no estrangeiro o foram com bolsas da FCT, Gulbenkian ou outras instituições sediadas em Portugal
Luis B. Doutorado pela Rutgers University, EUA.
Frederico C. Discriminação inadmissível, contrária ao interesse dos candidatos e ao interesse do País
ISET V. equal opportunity for all.
TANIA S. Pelo tratamento igual aos doutorados no estrangeiro no Concurso de Bolsas de Pós-doutoramento da FCT 2016
Tomaz . Doutorado pela York University, Toronto, Canadá
Gabriel H. The evaluation criterias should not mention in any case if the Phd. got the scholarship in a portuguese university or not. The mobility criteria should be simply that the host institution is different from the origin institution (as in any other grant in all around europe). This law as it is discriminates the foreing Phds. Do not discriminate the foreign researchers the same way the portuguese researchers are not discriminated aboard. It is a shame that in Portugal there exist these xenophobous laws.
João G. Mas uma dis(crim)inação destas entre portuguese/as é constitucional ? Desde quando ?
Inês B. Incompreensível que as pessoas tenham feito um esforço brutal, monetário (sim porque o dinheiro da FCT nem sempre cobriu tudo), mas sobretudo intelectual e emocional (um doutoramento numa língua que não é a sua, longe da família, acrescendo à investigação e escrita da tese outras exigências e compromissos académicos e um afogamento em burocracias várias) e depois se vejam penalizadas.
Patricia . Como ex-bolseira de doutoramento em Londres, sinto-me lesada e discriminada, nem sequer compreendo esta decisão. Não é pois do interesse nacional apoiar os ex-bolseiros que têm experiência internacional, para que possam continuar a sua investigação em Portugal? Total disparate e falta de visão.

Assinaram a petição
541 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.



Ler texto da Petição