Petição Pública Logotipo
Ver Petição Razões para assinar. O que dizem os signatários.
A opinião e razões dos signatários da Petição: Carta aberta pelo tratamento igual aos doutorados no estrangeiro no Concurso de Bolsas de Pós-doutoramento da FCT 2016, para Presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), Professor Doutor Paulo Ferrão.

Nome Comentário
Diogo M. Tendo tirado o meu Doutoramento nos EUA e estando a trabalhar em Inglaterra julgo que quaisqueres medidas de limitacao ao regresso de academios Portuguese ao ao nosso pais e altamente negativa. Conheco muitos Portugueses de excelente qualidade e que poderiam contribuir muito positivamente para o desenvolvimento do Pais. Mais tenho conhecimento de outros paises europeus da nossa dimensao que nao so nao limitam, como incentivam generosamente o regresso dos seus expatriados. Este tipo de medidas so vem isolar e manter a muito negative consaguinidade do nosso sistema de ensino e investigacao.
Ruben H. concordo totalmente com esta carta e não percebo o objectivo do critério.
Joana M. Devemos, sim, privilegiar o acesso dos investigadores nacionais às bolsas da FCT.
Joao P. Ridículo e despropositado em termos científicos e meritórios.
Frederico A. PhD awarded by the Institute of Cosmology and Gravitation, University of Portsmouth, UK and funded by a FCT fellowship
maria s. dificil de compreender a introfucao de qualquer forma de discriminacao que nao seja a qualidade de que as instituicoes portuguesas tanro precisam
Cristina V. Não podemos, nem devemos, ignorar a qualidade da Ciência e Investigação no resto do Mundo.
Robert L. Proteccionismo ingénuo ou nao, prejudicar os doutorados no estrangeiro na avaliacao de candidaturas, dificultando a (re-) integracao dos onerosos bolseiros pagos pela FCT, é económicamente e socialmente inaceitável para um país que se quer parte da comunidade europeia.
Jorge B. Esta medida seria totalmente contra o investimento das ultimas duas decadas que permitiu formacao avancada no estrangeiro a centenas de jovens cientistas.
Begoña P. Gostaria que o governo e a FCT começassem a trabalhar em conjunto e deixassem de se contrariar um ao outro. O sistema atual é vergonhoso, não mostram respeito nenhum pelos investigadores que se encontram a trabalhar neste país.
Mariana L. Doutorada pelo King's College London
Ariana A. Uma vergonha...
jorge r. I am completely agree with the claim of this letter.
Helena B. Ganhei uma bolsa da FCT para fazer o doutoramento em Inglaterra, e com esta medida estao, na pratica, a impedir-me de voltar, pois com um corte de 20% em relacao aos doutorados em Portugal e' extremamente dificil conseguir alguma bolsa de pos-doutoramento, mesmo que tenhamos um curriculo e um projecto excelentes.
Silvia C. Tais criterios de avaliacao diminuem nao so as chances de doutorados no estrangeiro enveredarem por tentar um retorno e uma carreira em Portugal, mas tambem de inicio a consideracao de entrar no concurso em si devido ao trabalho necessario para submeter a candidatura sabendo das desvantagens que se enfrentam desde inicio.
Eliana L. Doutorada pela Universidade de Cambridge, Reino Unido
Beatriz M. 13397323
Andreia A. Doutorada pela Universidade de Groningen, Países Baixos
Ivo M. Doutorei-me em 2009 pela "Vrije Universitei Brussel", VUB, Bruxelas, Bélgica, tendo sido parcialmente financiado por uma bolsa FCT. Em 2009, logo após o doutoramento recebi imediatamente uma Bolsa Individual Marie Curie (MC-IOF), envolvendo Lisboa e o Rio de Janeiro. De acordo com estas novas regras, seria prejudicado ao tentar voltar para Portugal, via uma bolsa de pós-doc FCT. Faz sentido? Não querem que regressemos? Já é difícil quem não esteve anos a fazer doutoramento e a fazer contactos, diários, em Portugal, concorrer ao que quer que seja. Portugal e as universidades portuguesas são fechadas e endogâmicas. Não tornem mais difícil aida as coisas a quem quer regressar.
Maria D. Creio que a formulação do guião de avaliação em causa é injusta, discriminatória e em última análise, prejudicial para o país. Não compreendo como pode a FCT financiar tantos doutoramentos no estrangeiro e não demonstrar qualquer interesse em tornar visível esse investimento em Portugal.

Assinaram a petição
541 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.



Ler texto da Petição